Top

Sozinha ela é o dobro

Desde que conheci a Escola de Você, a cada aula, texto, vídeo, indicação de livro e ainda conhecendo as histórias de vida das minhas amigas Escoletes e Embaixadoras, eu me vejo refletindo e aprendendo muito.
De cada informação, eu me pergunto: “O que eu posso melhorar com isso?”
Hoje lembrei daquela aula em que a Natália Leite nos apresenta a Dona Cleuza, a diarista que dizia: “Sozinha ela é o dobro!”
Você recorda?
Natália explica: “Ao afirmar que sozinha Lu é o dobro, a sábia senhora fala da mulher empreendedora, cheia de ideias e clientes no escritório de propaganda, viçosa, segura, transbordando vida.  Apaixonada, essa Lu desaparece. Dá lugar a uma pessoinha desesperada para agradar, improdutiva, sonhando como princesa de desenho e realizando quase nada. Ou seja, metade da versão solteira.”
Fiquei pensando em como é importante manter nossa autonomia, nossos projetos, nosso legado.
Como é maravilhosa a sensação de realização pessoal, não é mesmo?
Às vezes podemos sentir um vazio tão grande e não sabemos o que pode ser, mas talvez seja esta chama ardente, chamada realização, que está faltando.
Relacionamentos são ótimos e de tão importante que são para a nossa vida, vejo a necessidade de sempre me perguntar:
 
            “Eu estou sendo o dobro ou ando esquecendo que mim?”
 
Viviane Porto é Embaixadora da Escola de Você e colunista do Portal Tempo de Mulher. Vendedora de fixação, é administradora e escritora, coautora do livro “Histórias inspiradoras para mulheres que desejam se reinventar”. Artesã, é fã de novas tecnologias, apoiadora do empoderamento feminino e questionadora nata. Acredita que juntos podemos criar um Brasil melhor, menos desigual e que inspire esperança em todos.

Comentários

  • Roberta Alves Santos
    6 de janeiro de 2018

    Eu lembro muito bem da aula,pois as palavras de “Dona Cleuza” podem nos fazer pensar sobre os relacionamentos.
    Um texto para ler, reler, anotar e repensar algumas atitudes.
    Obrigada pelo texto Viviane! Parabéns!

    Responder
  • Sheila Pereira
    6 de janeiro de 2018

    Pois é, os tempos mudaram e acabou essa história de a mulher ter que casar a qualquer preço! Hoje é ela quem decide.

    Responder
  • Grazi CAVENAGHI
    7 de janeiro de 2018

    Isso mesmo VIVI! Dona Cleusa tem toda razão

    Responder
  • Dayana Costa
    7 de janeiro de 2018

    Verdade.Também tenho crescido muito com as aulas da Escola de Você.

    Responder
  • Bruna Peron
    8 de janeiro de 2018

    Que ótima reflexão! Adorei… Somos muito mais que o dobro quando em nós descobrimos as possibilidades de sermos a nossa melhor versão. Com uma vida de propósitos em viver. Bjs

    Responder
  • Giuliana Mota de Mesquita
    8 de janeiro de 2018

    Ótimo texto, Vivi! Esta frase é para ser lembrada sempre. <3

    Responder

Publicar um comentário